Donate do SVB

Em março de 2014, o Promotor de Justiça do MP/RN Silvio Brito promoveu uma degustação da carne de dois jumentos abandonados na beira das estradas do estado, com a intenção de estimular este hábito bárbaro e cruel e assim exterminar milhares de jumentos errantes. Determinada a impedir este absurdo, a SVB lançou uma petição pela plataforma change.org exigindo do Ministério Público do estado a suspensão imediata da iniciativa. Assine a petição aqui.

Visando retirar os jumentos da beira das estradas, o promotor alega que o hábito de consumo da carne destes animais deve ser estimulado. O representante do Ministério Público, responsável pela comarca de Apodi/RN, chegou a sugerir que a carne fosse utilizada para alimentar presidiários.

"O Ministério Público deve proteger os animais e está fazendo justamente o contrário. Estes animais não têm culpa de ter sido abandonados à própria sorte. É inadmissível que, em vez de promover a adoção e guarda responsável, o MP promova o extermínio. Temos que impedir esse absurdo", disse Marly Winckler, presidente da SVB.

A maioria destes animais foram abandonados após servirem como animais de carga por anos e serem trocados por tratores e motocicletas. Agora, pessoas que os criaram e exploraram para trabalho querem promover seu extermínio.

Veja notícia sobre o caso veiculada no Jornal Nacional no dia 14 de março.

A petição lançada pela SVB solicita ao Procurador-Geral de Justiça do MP/RN, Rinaldo Reis, a suspensão imediata da iniciativa de condenar esses animais ao abate e o encaminhamento dos jumentos abandonados para adoção por fiéis depositários e santuários que se comprometam a cuidar e preservar a vida destes animais.

A SVB fez abordagem com o gabinete do Procurador-Geral de Justiça visando o agendamento de uma audiência para entrega oficial, mas até o fechamento desta matéria não tinha obtido resposta. A SVB considera também mobilizar o Conselho Nacional do Ministério Público, caso se mostre necessário.

Além da iniciativa de mobilização da SVB, outras petições para impedir o extermínio foram lançadas pressionando o prefeito de Apodi/RN, Flaviano Monteiro, a governadora do estado, Rosalba Ciarlini, e o Ministério da Agricultura.

Segundo informações de ativistas locais, além dos dois jumentos servidos na degustação em meados de março, outros três jumentos foram mortos para serem comidos: um em data anterior à degustação (apenas para poucos convidados do promotor) e outros dois no dia 30 de março para degustação pela equipe do programa televisivo Globo Rural.

Um vídeo que circula na internet mostra o abate de um jumento, ao som de crianças gargalhando. Alguns usuários do Facebook que moram na região alegam que o jumento abatido nas imagens é um dos que foram degustados pelo promotor Silvio Brito e seus convidados.

O promotor Silvio Brito afirmou em reunião no MP/RN no dia 31 de março que a previsão para os próximos seis meses é de continuar realizando alguns abates em caráter experimental e educativo, numa média de 10 a 20 animais por mês. Os animais mortos seriam entregues a restaurantes e a pesquisadores de veterinária e zootecnia.

"É inadmissível que se adicione mais um tipo de carne no cardápio do brasileiro, condenando os animais de mais uma espécie a sofrer e morrer para atender a interesses dos seres humanos totalmente desnecessários. Há provas científicas inequívocas mostrando as vantagens da alimentação vegetariana e o poder público deveria estar estimulando a alimentação vegetariana; não o contrário. Ajude a impedir esta barbárie. Assine a petição neste link.

 

A petição com milhares de assinaturas deverá ser entregue, em mãos, ao Procurador-Geral de Justiça Rinaldo Reis.

 
Mais informações:
 
Guilherme Carvalho - (11) 3104-5282 - [email protected]
Sociedade Vegetariana Brasileira
 
 
 
 
 
 

Receba as novidades!

Receitas

Midia

Youtube SVB

Scroll to top